food, art & spirits

food, art & spirits

sábado, 18 de junho de 2011

SINGING IN THE KITCHEN

A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende, afirmou Schopenhauer. E eu não consigo disassociar o ato de cozinhar com ouvir música. Levo meu laptop para a cozinha, vejo e mexo nas receitas, escolho e mudo as músicas, cozinho, bebo, tudo ao mesmo tempo agora. Por causa disto,minha cozinha é animadíssima, e ouvi esta confirmação de uma amiga em uma reunião. Mas, voltando ao tema, outro dia mudei o cardápio em virtude de ter sido influenciado pela trilha sonora, bastante animada, solar, que me provocou ímpetos de rever todo o meu projeto do jantar para literalmente outra praia - ia fazer massa, acabei fazendo peixe.
Refletindo sobre isto, pensei - qual seria a trilha sonora perfeita para cada prato, ou melhor, o que combinaria com alguns temas musicais? Como o assunto poderia render um post de algumas páginas, decidi restringir a algumas vozes femininas mais ou menos novas, que tenho escutado bastante ultimamente. Comecemos com Rumer (gracinha, diria a apresentadora), também alcunhada de "a nova Karen Carpenter" - porém não anoréxica, como vocês podem conferir pelo vídeo.



Ouvi Am I Forgiven montando um prato de presunto cru com fatias de melão e folhinhas de endro, enquanto abria e provava um delicioso Cloudy Bay, um sauvignon blanc fresco como a voz desta cantora. Harmonizou direitinho.


Dionne Bromfield com Yeah Right (#gracinha 2! - vídeo aqui), a inglesinha de apenas 15 anos, "amadrinhada" de Amy Winehouse renderia um drink mexido. Não, chacoalhado, para acompanhar o ritmo deste single. Suco de abacaxi, vodka, gelo picado na coqueteleira, e uma insólita pipoca feita com um pouco de curry e um tico de pimenta de cayena. Pulei horas...


Betty Ditto, vocalista do Gossip, apareceu outro dia numa escolha randômica do laptop, com HEAVY CROSS. Fazia tempo que eu não a ouvia, e decidi ficar nela e seu som balançante.Eu batia os pés no chão e as mãos freneticamente começaram a picar pepinos, cebolas, tomates, aipo, erva doce, fui picando e me acabei numa salada , enquanto um hambúrger chiava na grelha enfumaçando a cozinha toda. Shots da excelente vodka Belvedere durante a confecção dos pratos. Meu cachorro Leopoldo olhava tudo com uma cara esquisita..


Adele ultimamente tem lugar marcado na minha playlist. E quando ela canta SOMEONE LIKE YOU eu me acabo. Acabo fazendo um bolo de chocolate com café, denso como a voz desta cantora. E me acabo comendo o bolo também, depois de ter traçado algumas cervejas escuras Guiness e uma John Smith. Ainda bem que não sei fazer kidney pie...Ia ser expulso de casa ao manipular rins de carneiro para a torta.


Tomei um - aliás, dois - dry martinis ouvindo Stacey Kent cantando MY HEART BELONGS TO DADDY. Tomei o terceiro. E comi o vidro de azeitonas verdes. Como consegui abrir o vidro até hoje não sei, dado o teor alcóolico que esta música me provocou...


Não sei porque, mas Sharon Jones me inspirou a fazer...bolinhos de chuva. Sim, daqueles fritos, passados no açúcar e canela. Uma caneca de café quente, pelando, e uma baciada de bolinhos de chuva ouvindo IF YOU CALL. Se eu continuar ouvindo esta música, e comendo bolinhos desta forma, ninguém vai me chamar mesmo...

Já o álbum Archandroid, de Jannele Monae, é quase bipolar - tem de tudo um pouco, mas muito bom da primeira à última faixa. Combina com quase tudo - de feijoada a sushi...Porém, a faixa COLD WAR provocou uma omelete com claras em neve, batidas no ritmo da musica e que transformaram este prato numa versão souflèe, alta e fofa.

And last but not least, procurando algo  na rede enquanto fazia um ragu, acabei achando Amy Whinehouse numa mega tocante interpretação de LOVE IS A LOSING GAME. A performance é de cortar os pulsos com faca ginsu...Tomei um bom trago de Wild Turkey, mas o que combina mesmo com esta gravação é...cicuta.

9 comentários:

  1. Adorei seu Blog!! Amo cozinhar e ouvir boa música, as suas me inspiraram...bom Domingo!
    Regina Valmoré.

    ResponderExcluir
  2. Achei bacanérrimo isso de harmonizar a música com a preparação da comida!!! Não tenho e nem terei essa sutileza, lamentavelmente...mas é precioso apreciar quem sabe!!! adri khury

    ResponderExcluir
  3. Olá! Vim retribuir a visita que fez a minha "Cucina". Topei recentemente com o seu blog pelas minhas andanças (um contato leva ao outro, que leva ao outro)e me deliciei com a sua narrativa. Quando li o blog do Bergamo ontem e vi você ali pensei: Olha, o carinha que escreve bem...rs. Verdade! Tentei postar um comentário aqui assim que vi que era você, mas confesso que fiquei procurando o seu nome pela página, e acabei me perdendo nos posts, lendo um aqui outro ali e o comentário passou.Legal o carinho do Marcelo, não?! Um grande abraço, Carla Maicá

    ResponderExcluir
  4. Adoramos sua visita e viemos conferir o seu blog.
    Gostamos muito do estilo, é uma forma muito legal de falar de cozinha.
    Voltaremos mais vezes, ah vamos seguir suas dicas de música com certeza.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Wair,
    Karen Carpenter? Lembra sim, grata surpresa, uma
    nostalgia na medida!
    BJK
    Mia

    ResponderExcluir
  6. Úia! Música harminizando com comidinhas deliciosas? Adorei a idéia. Me convida pra almoçar? :-)

    ResponderExcluir
  7. Nossa se eu fizer isso to ferrado!! do jeito que eu como... Não, não iria dar certo!!

    Cara, gostei do seu blog.. ja estive lendo pra tras umas coisas.. achei fantástico... vc cozinha bem... fala (escreve) bem e principalmente tem umas otimas ideiais!!

    Abraços!

    P.S. Não dá trela pro Edu ai de cima.. ele é muito oferecido!

    ResponderExcluir
  8. Papai Urso do Interior27 de junho de 2011 11:32

    Beth Ditto (Heavy Cross) e Stacey Kent (Mu Heart Belongs to Daddy) tb estão no meu playlist, tive overdose de Adele, meu Deus, o que foi aquilo, tava quase indo pro tarja preta, foi uma deprê horrorosa, mas thanx heaven passou... Agora só versão remix de Someone Like You!

    ResponderExcluir
  9. OI,
    Me identifiquei com a frase " E eu não consigo disassociar o ato de cozinhar com ouvir música", parece que eu que falei.
    Lylia

    ResponderExcluir