food, art & spirits

food, art & spirits

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

de sardinhas e outras lembranças

Sardinha geralmente é um peixe desprezado, apesar de ser riquíssimo em ômega-3. Vejo montanhas de pessoas pregando as qualidades do salmão, quando sabe-se que nos criados em cativeiro, a cor lhes é conferida administrando corantes(artificiais, claro) à sua alimentação. Mas ninguém se dá ao trabalho de pedir sardinhas num restaurante, e em alguns raros que ousam nesta praia - como no Tappo Trattoria, que serve uma excelente Pasta Con Le Sarde - quase nunca vejo comensais solicitando este prato. Eu adoro, e das raras lembranças que tenho de meu pai, várias envolvem uma mesa de almoço num sábado a tarde, copos de caipirinha e pratos com azeitonas diversas, queijos, embutidos, pães e uma travessa farta de salada de sardinhas portuguesas com cebolas, tomates e muito azeite.
Por causa da opção arquitetônica de minha casa, cuja cozinha é totalmente aberta para a sala, evito frituras de toda ordem - portanto sardinha frita empanada no fubá, iguaria fina que adoro, não entrou em meu cardápio ainda. Mas recentemente estive na peixaria perto de casa que ostentava belíssimos camarões, postas fresquíssimas de dourado, vôngole limpínho e - voilá - suculentas e carnudas sardinhas. Não resisti, tive que comprar. Levei um susto com o preço -R$ 14,00 o quilo, já evisceradas e limpas, muito barato. Comprei um quilo, já pensando em repetir a pièce de résistance de uma tia que cozinhava muito bem, mas que não me legou nenhuma receita, pois tudo ela fazia de cabeça. Portanto, fui me arriscando para fazer o prato pelas lembranças, e se não ficou igual, ficou muito parecido. Mediterrâneo, saudável, barato e visualmente lindo. Acompanhou um bom e fresco Chardonnay,
 uma saladinha simples e fatias de pão rústico. Boas lembranças, bebida fresca, comida boa, saudável e ainda por cima light - não precisamos de muito mais que isto. Apesar de que um Aston Martin na garagem me deixaria muito feliz também...

Sardinhas a escabeche da Tia Luiza
1 quilo de sardinhas limpas
1 limão Tahiti
3 cebolas grandes
2 dentes de alho triturados
1 pimenta dedo de moça
3 tomates não muito maduros
1 pimentão amarelo
200 ml de vinagre de vinho (usei um ótimo vinagre de champagne)
200 ml de azeite de oliva virgem
4 folhas de louro
sal e pimenta do reino moída a gosto
Temperar as sardinhas com limão, um pouquinho de sal e o alho. Reservar por 15 minutos.
Numa panela de fundo grosso, colocar um fio de azeite e montar uma camada de cebolas, uma de tomates com a pimenta e os pimentões, uma de sardinhas. Repetir as camadas de forma harmônica, terminando com as sardinhas. Derramar delicadamente o azeite e o vinagre, colocar as folhinhas de louro, acertar o sal e a pimenta, tampar e cozinhar em fogo médio por aproximadamente 15 minutos, e mais cinco minutos no fogo mais alto para "secar" um pouco o líquido.
Pode ser armazenado na geladeira por até uma semana.

27 comentários:

  1. Ficou bonito seu prato. por aqui não encontramos sardinhas frescas... uma pena. Gosto de peixinhos fritos. Como quando for por ai.
    Linda a composição do prato e vinho..
    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. quando vier me avise. comeremos peixinhos fritos juntos!
      forte abraço
      w

      Excluir
  2. Não sou um grande apreciador das Sardinhas mas fiquei curioso em provar esta sua dica ... anotado e passado para a marida preparar para meu deleite ... #dessas ... rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. experimente. com caipirinha de limão cravo (que deve ter aí) fica muito bom...abs!

      Excluir
  3. Apesar de não ser muito fã eu comeria tua sardinha! #prontofalei! Hahahaha! E caro amigo, tens toda razão, tem bunda que é melhor comer sem saber a quem pertence... hahahahaha|! Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Eu costumo comer as sardinhas em lata mesmo..rsss...ordens da nutricionista!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. gosto muito também...
      mostre esta receita para sua nutricionista, não tem conservantes - deve ser melhor, bem melhor para a saúde.
      abs

      Excluir
  5. Pois é... e o salmão é que leva a fama...
    Que delícia essa receita!

    ResponderExcluir
  6. Verdade que a cor do salmão é artificial? Pensei que era lenda...
    Abs
    Marga

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. verdade verdadeira - os criados em cativeiro recebem rações específicas para isto.
      abraços

      Excluir
  7. eu amo sardinhas, eu vi num programa de tv que elas em conserva são ainda mais ricas em cálcio que o leite.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com menos calorias. e dá para comer com cerveja, para substituir as calorias do leite...
      abs!

      Excluir
  8. eu gosto de sardinhas. essa receita aí me deu água na boca!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. estou pensando em comercializar...o que acha?abs

      Excluir
  9. Wair, minha mãe adorava sardinha, mas eu nunca mais preparei este peixe, não sei bem porque. Que lindo ficou o seu prato, morri de vontade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pat, faça isto. Primeiro, porque é muito bom. Segundo, porque ainda permite variações (recheio de omelete ou de torta, por exemplo). Terceiro, porque sua mãe adorava...
      beijos

      Excluir
  10. Namorado veio ver o blog e gostou! O que quer dizer que em breve arrasto o moço pro Gabinete. Problema é que ele vai ficar com uma baita lombriga (de querer comprar tudo) depois. E a grana tá curta. Mas quem sabe a gente não come um pão-com-ovo e sardinha em breve?? :-)

    ResponderExcluir
  11. Fica com inveja, não! Tatuo tua foto - na coxa - pode ser?! Hehehe!

    ResponderExcluir
  12. Nossa , que delícia. Não faço sardinha em casa quase nunca, porque só fazia frita - e ficava aquele cheiro de fritura na casa. Mas esta receita é otima - será que dá para fazer no forno?
    abraços
    Telma

    ResponderExcluir
  13. Inferno na Torre é cRássico mesmo!!! Boa semana, Wairzito! Bjs!

    ResponderExcluir
  14. será que eu posso fazer com outro peixe? ninguém em casa curte sardinha...
    Leila

    ResponderExcluir
  15. Passeando pela net, eis que dou de cara com seu blog...pronto! Achei o que eu procurava! Nada melhor que escrever e comer, não necessariamente nessa ordem...hehehehehehe.

    Escrever sobre o que se come então é um primor!!

    Adoro sardinhas, hoje mesmo vou fazer aqui em casa. Eu e meu companheiro adoramos, seja de qualquer jeito. E pra abrir o apetite, vou fazer essa caipirinha com limão cravo. Deu água na boca!!

    Vou te seguir...grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Olha que coincidência, minha mãe se chama Luiza e faz a melhor sardinha escabeche do mundo. Será que somos primos? rsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir