food, art & spirits

food, art & spirits

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

little things

Perceber a vida nos pequenos detalhes. Na ligação que recebi de Gabriel, perguntando "Tio Wair, porque você não veio à minha festinha de aniversário?" e me deixou passado. Na lua que despontou na minha frente às cinco horas da tarde quando eu tomava um gin-tônica depois de um sábado intenso de trabalho em Recife. No cuscuz pernambucano que fiz no domingo de manhã, e que ficou delícia. No vendedor de coco verde na praia, que veio puxar papo do nada - e o papo foi ótimo. Nos crostini que fiz ontem à noite, e na taça de Champagne que estava na temperatura e perlage perfeitas. No jardim que está florescendo, nas heras crescendo, no vaso de alfazema dando flores completamente fora de época. Na Valentina atendendo ao telefone e me dizendo "posso te dizer um segredo? Meu dente está mole..." No pato com purê de banana-da-terra  que servimos numa festa na loja de Recife. Na cabra feita por uma artista popular que comprei, e que estou adorando - ela é perfeita. No eclair de chocolate que comi no La Bombe, em São Paulo - apesar do comentário de minha comadre (one second in your lips, forever in your hips...), nos chás que eu descobri no fundo do armário e que ainda não tinha experimentado, nos livros da Jennifer Egan que ganhei de um amigo - li os dois, adorei - na cara do Raphael na piscina de bolinhas - felicidade!Na pose estranha do Leopoldo olhando um grafitti do Superman na parede de meu quarto, na pose exótica do Leopoldo tomando sol à beira da varanda do quarto, no pescoço quentinho num dia de inverno, nos pés sem meias em Recife, na gravura do Joel Shapiro que consegui comprar por ótimo preço - e na foto do Hugo Curti que ele me deu, hugs Hugo!No café da manhã reforçado com panquecas e ovos - calorias de manhã são tão recompensadoras... Nos sushis perfeitos de um jantar outro dia em lugar que não dava nada - e fui agradavelmente surpreso - no Lambrusco insólito que abri numa noite quente, no sabor do abacaxi récem-descascado e consumido ainda morno na praia, na temperatura perfeita da água à beira-mar, no som de Glen Gould suplantando o trânsito insano, no livro ÓTIMO do Paulo Francis, nas lombadas descascadas de velhos livros, num sorvete consumido sem culpa, bem como o bolo perfeito da Kukla pertinho da galeria, enfim - na descoberta de que mais do que estar certo quero é estar tranquilo.
 

 

 

 


 

 
 
 



 




 


19 comentários:

  1. Gostei da cabra, da figura do Joel e da tranquilidade que você transmitiu nesse post.
    Adoro frutas vermelhas....
    Abraços e bom fds.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tks dear. A cabra realmente é cativante...
      Bjs e ótimo fds.

      Excluir
  2. Wair:

    Maravilhosa esta colagem de acontecimentos surgindo como um grande e lindo mosaico, a vida é muito rica de cores e formas mesmo...
    Um grande abraço querido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que estou numa fase "Mosaico"...
      abraços, querido

      Excluir
  3. Respostas
    1. ou se degusta, ou não. prefiro a primeira, claro.
      forte abraço

      Excluir
  4. Bom, você resumiu tudo... Cuzcuz pernambucano (com leite de côco por cima e muuuuita manteiga) é o meu café da manhã dos sábados, aqui em Shanghai. Uma jeito de me sentir mais perto do Brasil. E quem vem prá cá já sabe que o pedágio são dois pacotes de milharina. Glenn Gould? Nem precisa comentar. Já que você gosta, conhece a gravaçao do Cravo Bem Temperado com a Angela Hewitt? Imperdível!
    Abraço
    Rogério

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não conhecia a gravação, achei e pirei, ótima.
      Se estivesse indo para Shanghai, levaria não a milharina - mas a farinha de Recife, deliciosa. Forte abraço.

      Excluir
  5. sim ... as pequenas coisas ... a vida ganha o seu verdadeiro sentido com elas ...

    bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por que a gente só descobre isto depois de uma "certa idade", Paulo? abraço imenso

      Excluir
  6. Wair, ficou bacana demais––texto e fotos! super abraço,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A inspiração foi boa...tks, abraços Fer!

      Excluir
  7. Tio Wair... hehehehe! Ficou tudo "mara"... texto e as fotos (super bacanas mesmo)!!!!
    Agora... o Pinky? Sério? Não tinha notado... hehehehe!
    Hugz, man! Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não tinha notado do Pinky? Forte abraço, & have a nice week.

      Excluir
  8. Se você soubesse como seus textos trazem bons sentimentos, com certeza postaria com mais frequencia....Tenha uma ótima semana! Carolina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tks pela gentileza Carolina. Forte abraço

      Excluir
  9. Que texto mais lindo, inspirador. Adorei a cara do Raphael, mas o cachorro - AMEI!♥♥♥♥♥
    Ellen

    ResponderExcluir
  10. Que coisa mais linda, Wair,,, fiquei emocionada! Te amo. Cris

    ResponderExcluir
  11. A epígrafe de "Ensaio sobre a cegueira" diz: "Se podes olhar, vê; se podes ver, repara." Acho que é isso, não podemos perder a arte de reparar.

    ;)

    ResponderExcluir